loader image

Como estudar a Bíblia? Aprenda em 11 passos

como estudar a Bíblia
9 minutos para ler

Conseguir uma rotina de estudo bíblico nem sempre é uma tarefa muito fácil, já que a falta de foco, a procrastinação e outros aspectos podem atrapalhar a criação desse hábito. Saber como estudar a Bíblia ajuda a evitar que distrações atrapalhem os estudos.

A leitura da Bíblia sem qualquer ordem ou objetivo pode trazer benefícios, porém, quando um plano é feito, é mais fácil conseguir estabelecer o hábito e tirar lições proveitosas. Portanto, busque maneiras de organizar os seus estudos bíblicos para extrair o máximo de conhecimento.

Para facilitar esse processo, traremos alguns passos que contribuirão para aperfeiçoar a forma como você estuda a Bíblia. Confira nossas dicas!

1. Leia a Bíblia

Sejamos sinceros: muitos de nós conhecemos alguns versículos, passamos os olhos em algumas páginas — mas nunca chegamos efetivamente a ler a Bíblia. Conhecemos alguns artigos e livros sobre ela, mas poucos realmente se dedicam a conhecê-la em sua integridade.

Como diz o grande teólogo John MacArthur, em seu livro “Como estudar a Bíblia”, nada substitui a leitura da Bíblia. É preciso se dedicar inteiramente ao estudo, de coração e mente aberta. O autor recomenda que as pessoas tentem lê-la ao menos uma vez por ano.

Não se trata de uma tarefa tão pesada assim. De acordo com MacArthur, é perfeitamente possível ler o Antigo Testamento uma vez por um ano. Isso porque ele conta com 39 livros: com 20 minutos por dia, é possível terminá-lo em 12 meses.

2. Defina horário, local e tempo de estudo

A melhor forma de estudar a Bíblia é separando um tempo diário para essa atividade. Quando isso não é feito, é normal que os afazeres do dia a dia e outras preocupações tomem todo o seu cronograma, não sobrando espaço para estudar as Escrituras.

Para evitar isso, separe um local calmo, um horário fixo e estabeleça o tempo desejado. Coloque isso como um compromisso diário, buscando sempre cumprir o que foi estabelecido, mesmo que em certos momentos não seja tão fácil. Escolha um período de estudo que seja ideal para você, pois depois que estiver adaptado é possível aumentá-lo.

3. Organize planos de estudo

Qual é o seu objetivo ao estudar a Bíblia? Você quer fazer a leitura completa? Quer aprender mais sobre determinado tema? Essas são algumas perguntas que ajudam a direcionar um plano de estudos bíblicos.

Defina qual é o seu objetivo antes de começar. Lembre-se que algumas partes são mais complexas e podem fazer você desistir do plano. Para evitar isso, busque equilibrar com leituras que são mais agradáveis para o seu gosto.

Você pode escolher começar pelo Novo Testamento, estudar algum tema específico, ler os textos históricos primeiro ou qualquer outra modalidade. Também existem planos para ler a Bíblia toda em um ano, o chamado ano bíblico, que também é uma forma interessante de estudo.

4. Intercale livros longos e curtos

Para não desanimar, é uma ótima ideia começar com um livro sucinto. O livro de João, no Novo Testamento, por exemplo, é curto e acessível, garantindo uma leitura agradável. Depois, é possível partir para Filipenses, outra leitura rápida.

Depois que você estiver se sentindo mais confiante, pode buscar Mateus, Colossenses, Atos. Assim, o revezamento fica assim: livro curto, livro longo, passagem curta, passagem longa. Segundo John MacCarthur, em menos de dois anos e meio você terá lido todo o Novo Testamento — sem atrapalhar a sua jornada com o Antigo.

5. Crie um caderno de estudo bíblico

Outro passo muito importante ao estudar é anotar as principais passagens. Uma boa sugestão é criar um caderno de anotações, pois ele é uma forma simples que pode ser utilizada para guardar as principais dúvidas, reflexões e descobertas durante o tempo de estudo.

Esse caderno também pode servir como fonte de consulta quando estudar temas parecidos e passagens que estão conectadas. Dessa forma, o que foi registrado no passado pode facilitar o que está sendo estudado atualmente.

Além das anotações, você pode separar uma Bíblia para sublinhar, colar post-its coloridos e facilitar o encontro de suas passagens prediletas. Algumas versões dão espaço para o leitor escrever, o que também pode ser muito útil e produtivo.

6. Prepare-se espiritualmente

A leitura da Bíblia não é a mesma coisa de ler outros materiais. Por isso, tenha o hábito de orar antes do estudo, peça que o Espírito Santo o ajude a entender o que está sendo lido e tirar lições importantes para a sua vida. A oração ajuda a nos conectarmos com Deus e, consequentemente, contribui para que ouçamos Sua voz durante as leituras.

Use esse tempo para se conectar com Deus, meditando nas palavras que foram lidas e exercitando a sua religiosidade. Busque sempre a compreensão correta de cada passagem estudada; se tiver dificuldade, coloque-se nas mãos divinas e peça entendimento.

7. Invista em ferramentas de apoio

Talvez você já tenha desistido de estudar a Bíblia por ter encontrado algumas dificuldades para compreender os textos. Isso é comum, mas não deve ser um motivo para desistir. Assim como podemos ter conteúdos de difícil compreensão em outras áreas da vida, também encontramos passagens complexas no texto bíblico.

Para superar esse impasse, o investimento em ferramentas de apoio que contribuem para facilitar o estudo é importantíssimo. A utilização de um dicionário bíblico é uma boa pedida, assim como livros e outros materiais que complementam o que foi estudado.

Outro investimento interessante pode ser feito em uma Bíblia com comentários. Elas vêm com notas explicativas que facilitam a compreensão do sentido do texto. Existem muitas opções no mercado, sendo que você pode pedir ajuda ao seu pastor ou líderes de sua comunidade para adquirir materiais de qualidade.

8. Analise o contexto

Outro ponto importante para entender melhor a Bíblia é fazer uma análise do contexto. Os livros não estão na ordem cronológica correta, portanto, algumas passagens podem parecer fora de lugar e dificultar a compreensão do leitor. É importante contextualizar cada texto bíblico.

Ao ler uma passagem bíblica é preciso analisar a cultura da época, os costumes locais e o idioma que foi escrito. Ao fazer essa análise, alguns textos que pareciam sem sentido serão compreendidos de outra forma, qualificando a sua leitura.

9. Leia mais de uma versão

A Bíblia não foi originalmente escrita em português, por isso, várias traduções foram feitas, dando origem a diferentes versões. Algumas são mais antigas e contêm palavras que podem dificultar a compreensão, enquanto outras são recentes e buscam utilizar um palavreado atual e moderno.

Ler mais de uma versão é uma forma de encontrar qual se adapta mais ao seu gosto de leitura. Além disso, as diferentes versões também ajudam a perceber aspectos que não estavam tão claros em outras leituras. Desse modo, é possível adquirir conhecimento de maneiras variadas, o que contribui para melhorar o estudo e trazer mais dinamismo e compreensão.

10. Complemente a leitura com outros livros

Caso você encontre dificuldades durante a leitura, busque outras referências. Além de ajudarem a clarear certas partes, alguns autores de renome acrescentam novos pontos de vista à discussão, tornando o estudo da Bíblia ainda mais rico.

Como exemplo, podemos citar o livro “A Cruz do Rei”, do pastor Philip Keller, que discute o Evangelho de Marcos, um dos mais marcantes. Combinando um nível de conhecimento invejável com uma escrita acessível a leigos, o autor consegue entreter e informar.

Outro exemplo interessante é “Tratado Sobre as Afeições Religiosas”, de Jonathan Edwards. Baseado em sermões sobre o primeiro capítulo do livro de Pedro, o autor argumenta que o cristianismo não é evidenciado pela intensidade das emoções religiosas, mas existe na transformação de um coração para o amor de Deus.

Inclusive, não deixe de conferir o nosso artigo sobre 7 opções de livros para compreender o amor de Deus e enriquecer ainda mais a sua biblioteca espiritual.

11. Aplique à sua realidade

O melhor de se dedicar à leitura do Livro Sagrado é que muitos versículos ficam com a gente após sermos apresentados a eles pela primeira vez. Por mais que a Bíblia seja uma fonte de conhecimento influente para toda a literatura e artes ocidentais, o principal diferencial é que ela é, sobretudo, acessível.

Assim, quando encontrar algum trecho que fale diretamente à sua alma, anote em um caderno separado e o releia ao menos uma vez por semana. Você certamente vai se deparar com ensinamentos preciosos para a vida toda.

Como diz o livro de Tiago, “aceite humildemente a palavra implantada”. Ou, de acordo com Pedro, “livrem-se, pois, de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência”. São versículos que incentivam a humildade do espírito e o amor pelos seus semelhantes — lições bem-vindas para qualquer cristão que se preze.

Neste artigo, você conferiu algumas dicas de como estudar a Bíblia. Devemos reforçar que a leitura bíblica é muito importante para a vida do cristão, pois é uma forma de se aproximar de Deus e conhecer a Sua vontade. Por meio da leitura, conseguimos refletir sobre muito assuntos importantes e que farão diferença em nosso cotidiano. Coloque nossas sugestões em prática e aproveite bem o seu estudo bíblico!

Gostou das nossas sugestões? Então, deixe um comentário neste artigo e compartilhe conosco e com os nossos demais leitores suas experiências ao estudar o texto bíblico!

Se você quer conhecer mais conheça os materiais que oferecemos sobre cristianismo e espiritualidade. Entre em contato conosco.

Você também pode gostar