Livro de Salmos: 2 lições essenciais

5 minutos para ler

O livro de Salmos é composto por um conjunto de cânticos e orações, que são frutos do relacionamento dos seus diversos escritores com Deus. Vários estudiosos, ao longo da história, consideram este livro como um pequeno compilado da própria Bíblia Sagrada, apresentando-nos seus conceitos principais.

Os Salmos tiveram alguns autores diferentes, mas o rei Davi é, sem dúvida, seu principal. Os livros também contam com outros grandes nomes, como Moisés e Salomão, que registraram suas mais íntimas súplicas e seus temores, além de sua esperança em Deus.

Seu propósito, talvez, seja o de trazer à tona a esperança de seus autores na redenção e na salvação em Deus. Vale lembrar aqui que o livro foi escrito muitos séculos antes de Jesus Cristo e, mesmo assim, em suas linhas, conseguimos perceber a ponte para a ressurreição do Messias e o que é Seu Reino.

A seguir, falaremos mais sobre duas lições essenciais que você pode aprender lendo os Salmos. Você verá que esses ensinamentos são práticos e à prova do tempo.

Tem interesse e quer saber mais? Continue sua leitura até o final!

1. A ESSÊNCIA DO VERDADEIRO ADORADOR

Lembro-me de uma passagem do livro de João, no Capítulo 4, em que Jesus encontra uma mulher oriunda da cidade de Samaria. Nesse diálogo, Jesus, entre outras coisas, ensina-nos acerca da adoração. Em resumo, Jesus diz que “o Pai procura verdadeiros adoradores, aqueles que o adoram em espírito e em verdade.”

Um dos principais exemplos de adoradores em toda a Bíblia é Davi. Davi, escritor de muitos dos Salmos, foi Rei de Israel e juntou muitos poderes e vitórias ao longo de seu reinado. Era de uma família simples e seu papel era ser pastor das ovelhas do seu pai, na infância e na adolescência.

De pastor de ovelhas a Rei. Muita coisa mudou para Davi, o que não mudou foi seu amor e temor para com Deus. Seu coração era ancorado Nele e toda sua trajetória foi marcada por um relacionamento íntimo com o Senhor, tanto que é considerado por muitos “um homem segundo o coração de Deus”.

Apesar disso, Davi foi um homem que cometeu erros e pecados. Por exemplo, quando Davi já era Rei, mandou colocar Urias, um de seus soldados, na linha de frente de uma batalha, sabendo que aquele homem morreria. Sua intenção era ficar com a mulher de Urias.

Especificamente sobre esse evento, Davi escreve o Salmo 51, no qual “rasga” seu coração, confessando esse pecado ao profeta Natã, deixando claro seu arrependimento e esperando que a misericórdia do Senhor o alcançasse mais uma vez.

Davi era um homem como nós somos. Pecador, falho, com certeza muito ocupado e cheio de responsabilidades. Independentemente disso, seu coração ansiava de forma desesperada pelo relacionamento que tinha com Deus. Mesmo em seus momentos de fragilidade, sua resposta era correr para os braços do Senhor.

Um adorador, em espírito e em verdade!

2. A IMPORTÂNCIA DA INTIMIDADE COM DEUS

O livro de Salmos é um dos livros mais conhecidos da Bíblia. Cristãos e não Cristãos, de todo mundo, provavelmente já ouviram algumas de suas passagens, por exemplo, o Salmo 23 que diz: “O Senhor é meu pastor; nada me faltará”.

Essa fama é justificada quando percebemos algo crucial para o entendimento desse livro. Enquanto quase todos os outros livros da Bíblia retratam as obras de grandes homens e mulheres de Deus ao longo da história, o livro de Salmos expõe as palavras (e os sentimentos, talvez) e a intimidade de algumas dessas pessoas

Essas palavras foram expostas na forma de cânticos e orações, o que nos leva a acreditar que são as expressões mais sinceras e emocionais dessas pessoas, revelam seu interior e seu relacionamento com o Pai. Tal relacionamento é pauta em quase toda a Bíblia e diz respeito ao “conhecer”, é mais do que apenas relacionar-se, é algo mais parecido com um alinhamento de propósitos, algo como intimidade.

A intimidade é fruto de qualquer relacionamento. Para qualquer um que dedicamos nosso tempo e nossa atenção é natural ganhar mais conhecimento e liberdade em relação a essa pessoa. Até mesmo a forma de falar, de conviver, de se relacionar. Tudo ganha mais profundidade.

Quando olhamos para o nosso relacionamento com Deus, é a mesma coisa. Quanto mais dedicamos tempo em conhecer o Senhor, lendo sua palavra, orando a Ele, aprendendo sobre Ele, exercitando aquilo que Ele nos chamou a fazer, mais íntimos seremos, mais liberdade Nele teremos.

“Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.”Salmos 91:11-12

Recordemo-nos de que o livro de Salmos tem muitos outros grandes ensinamentos. Não podemos limitá-lo apenas a esses dois pontos aqui descritos. Sinto-me encorajado a fazer um convite a você, que chegou até aqui: leia todo o livro de Salmos! Veja, na prática, a essência de um verdadeiro adorador e a beleza da intimidade com Deus.

Não se esqueça de tomar notas e aplicar na sua vida aquilo que o Senhor revelar ao teu coração.

Espero que este pequeno texto tenha edificado sua vida!

Gostou do post? Comente sobre o livro de Salmos e qual a sua passagem preferida!

Quer estar todos os dias na presença de Deus, alimentando a sua fé e fortalecendo sua esperança Nele? Conheça a Doxabox!

Você também pode gostar

8 comentários em “Livro de Salmos: 2 lições essenciais

  1. Todos nós, seres humanos, precisamos reconhecer a grandiosidade de Deus e, nos esforçar ao máximo, para obedecer seus ensinamentos , para que possamos encontrar, verdadeiramente, a nossa essência.

    Nossa essência é divina!!!

  2. Amoroso e soberanoDeus, nós ama e protege em todo tempo, mesmo falhos. É o mínimo que ele pede, e que nós amemos uns aos outros, como ele nos ama. É o que eu peço é agradeço em nome do Senhor Jesus 🙏

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.