O que a bíblia ensina sobre o Pecado

pecado
5 minutos para ler

Conforme a Bíblia ensina, nenhum mal é tão preocupante quanto o pecado, e nada tem um potencial de destruição tão grande para a própria pessoa que peca, para sua família, para a sociedade e para o mundo inteiro. Por isso, hoje, sua tarefa será refletir, de maneira mais profunda, acerca da realidade dura e inevitável do pecado. “O pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram.” Romanos 5:12 (NVI).

Pecado cometido

Não adianta evitar ou fingir que ele não existe. Não há como fugir. O pecado, uma vez cometido, é devastador e ninguém – nem se for uma civilização poderosa – pode fugir dele. Como está escrito em Números 32:23, “estejam certos de que vocês não escaparão do pecado cometido”.

Nossa sociedade baniu todo e qualquer vestígio do conceito bíblico de pecado da vida comum. Ele não está no discurso oficial, assim como não é possível encontrá-lo nas conversas nem no pensamento das pessoas – e também é raro ouvir sobre ele nos púlpitos das igrejas. Entre todas as doutrinas bíblicas, nada é mais rejeitado em nossos dias do que a doutrina do pecado.

Ela desapareceu. Um dos motivos para esse “desaparecimento” é que a palavra pecado foi esvaziada de todas as referências ou menções a uma realidade que transcenda o plano material da vida. Outro motivo, ainda mais importante, é que a cultura secularizada e o sistema educacional secularizado não admitem termos teológicos.

Segundo pensam, nossa sociedade evoluiu, avançou e os pensamentos e conversas (primitivas ou medievais) sobre pecado são inadmissíveis. O pastor batista e apologista Bernard Ramm (1916-1992) identificou esse fenômeno e escreveu sobre ele. Em seu importante livro Ofensa à razão: uma teologia do pecado, afirmou que os “nossos jornais diários registram a crônica deprimente dos crimes, mas nunca os chamam de pecados. Ensaios e livros que relatam algumas das mais infames atrocidades da história da raça humana não os nomeiam pecados.

O noticiário diário da televisão às vezes nos advertirá de que o que está prestes a ser mostrado pode ser aterrorizante para algumas pessoas, mas a ação terrível não é chamada de pecado.” Embora a palavra “pecado” esteja ausente da vida no mundo real, fica difícil negar sua realidade. Mesmo que a enciclopédia livre Wikipédia descreva o pecado como algo restrito ao contexto religioso, sabemos que não é assim. Basta observar a história humana, a sociedade, as pessoas, e, especificamente, basta olhar para si mesmo(a), e as evidências estarão à vista. E talvez nunca esteve tão visível e tão patente como em nossos dias.

Grandes transtornos

Ramm levanta um questionamento. “Se alguém deseja levar a cabo uma discussão reflexiva e responsável sobre os grandes transtornos e fraturas da psique individual e da humanidade corporativa, que termo deveria usar?” Ele mesmo responde: “Depois de procurar em dicionários de sinônimos sobre os males humanos, a palavra pecado permanece a melhor.” Então, ele conclui: “Por pecado entendemos a soma de todas as ladainhas de aflições, males e sofrimentos humanos. O pecado significa a fratura trágica que pode acontecer à psique humana, bem como as trágicas fraturas na vida de uma nação e aquelas super fraturas nas relações internacionais. A litania do pecado inclui crimes, guerras, ações judiciais e desordens mentais. Inclui todas as formas de alienação, brutalidade e discriminação presentes na sociedade. Também inclui as maneiras mais educadas e sutis com que os seres humanos abusam uns dos outros. Ela indica problemas familiares, nacionais e internacionais. Inclui vícios pessoais e governamentais.

O pecado é contradição; é violência; é uma sutileza serpentina. É inércia moral; o pecado é a resposta humana ao trágico sofrimento humano.”

Não há como fugir

Não há como fugir, por que o sistema judicial está colapsado, as penitenciárias superlotadas e as forças policiais insuficientes? Por que a escola precisa combater a desobediência, a violência e as drogas? Por que toda família se sente ameaçada pela desintegração interna ou externa? Por que as guerras e os conflitos intermináveis perturbam a vida nacional e internacional? Segundo a Bíblia, tudo isso não é aleatório. Trata-se de um cenário abrangente, e existe algo em comum que une todas essas situações: o pecado.

  • Faça uma pausa, e, em oração, pense um pouco nessa grande contradição em que vivemos. Um assunto tão silenciado e “inexistente” que aponta para uma realidade tão barulhenta e presente. É como se ele não existisse. Contudo, ele está em toda parte. Como dizia o grande matemático, cientista e inventor cristão Blaise Pascal, a doutrina do pecado é mesmo rude e difícil de entender e de explicar, no entanto, sem ela, tudo fica sem explicação. Sem a doutrina do pecado, “permaneceremos incompreensíveis para nós mesmos”.

A Doxabox fornecer ferramentas que podem te ajudar a desenvolver sua fé, aprofundar sua vida espiritual e contribuir para o seu momento íntimo de conversa com Deus. Um bom exemplo são os guias de doxologia, que contêm lições diárias, orações e ensinamentos de forma bastante simples, acesse também nossa playlist no youtube e adore ao Senhor!

Você também pode gostar
caminho

Caminho

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.